A necessidade de conhecer os Fatores Humanos

IMG_8574Considerando o contexto atual da aviação leve e desportiva no Brasil, e aproveitando a parceria com os editores do site francês ‘mentalpilote.com’ (que, além de pilotos, são especializados em segurança de voo, principalmente no que diz respeito à ‘peça’ que fica entre o manche e o assento) iremos traduzir nos meses seguintes, além dos outros escritos, textos que abordam todos os assuntos do curso “Fatores Humanos” exigido pela OACI.
Abaixo, segue uma introdução dessa matéria:

__________________________________________________________

Pilotar é tudo, menos algo banal.

Você já deixou cair o seu telefone na calçada, já derramou café sobre sua camisa branca, ou já errou o caminho e chegou atrasado para um encontro importante?

Esses acontecimentos, banais na nossa vida cotidiana, deixam absolutamente de ser triviais quando colocamos a vestimenta de piloto.

Uma simples decisão pode nos conduzir a sotavento de uma crista de morro, ou uma má avaliação conduzirá direto ao mau tempo, ou ainda, uma pressão psicológica considerável fará um piloto novato fazer uma aterrissagem desastrada. Um dos acidentes aéreos mais importantes dos últimos tempos se deu por uma simples incompreensão entre um piloto e um controlador aéreo.

Se entre os pilotos profissionais o objetivo dos Fatores Humanos é de melhorar suas capacidades para que eles possam superar o maior número possível de situações, para os pilotos de lazer os Fatores Humanos terão a função de evitar que se coloquem em situações indesejáveis que ultrapassam as suas capacidades de pilotagem.

Quais são os riscos?

Na condição de piloto, você estará vulnerável se não tiver consciência dos riscos que te cercam. Se a dimensão do risco não estiver integrada no seu espírito, é provável que seu comportamento de prudência não fique à altura das necessidades de segurança. Se compararmos a aviação leve e desportiva com a condução de automóveis, os riscos na primeira se mostram mais acentuados. Cada atividade possui um grau de risco, e são riscos específicos de cada uma. É preciso conhecer e aceitar esses riscos, mas o ponto essencial que você deve guardar é que o seu nível de segurança depende principalmente de você mesmo.

Quais são as grandes diferenças entre conduzir um automóvel e pilotar um avião? A primeira é que no automóvel você tem faixas amarelas e brancas, limitações de velocidade, semáforos… são diversos elementos que te obrigam a permanecer dentro de certos limites. Por outro lado, durante um voo caberá a você definir os parâmetros, é você quem deve traçar as linhas que não devem ser ultrapassadas. Além do mais, você pega o seu carro todos os dias, em todas as condições, para chegar onde você quiser, em 99,99% das vezes. Já na aviação de lazer muitas vezes você deverá renunciar aos seus planos.

Qual é a eficácia dos “Fatores Humanos”?

Uma boa assimilação dos Fatores Humanos diminui em até 50% os erros de julgamento nas suas decisões – e vale lembrar que estas últimas estão na origem da maior parte dos acidentes. São duas, três ou quatro vezes menos riscos de acontecerem acidentes entre dois indivíduos, de um aeroclube ao outro, de um país ao outro.

Fonte: CENIPA

Fonte: CENIPA

Por que isso é tão eficaz?

Em cerca de 80% dos acidentes aéreos, o fator contributivo principal é o fator humano: um mau julgamento, uma má decisão, um simples erro… Na maior parte desses 80%, as capacidades técnicas do piloto não permitem que ele encare uma situação hostil para ele (mas não necessariamente para outro), que pode ser até um simples vento de través durante a aterrissagem. Ou você espera umas 50 horas de voo (ou mais) para começar a fazer pousos bem feitos, esperando que tudo passe bem até lá, ou então você aprende a avaliar seus limites pessoais, e sobretudo como não os ultrapassar.

Blo-Accueil-Balance-1024x389

Diversos fatores contribuintes estão na origem da maior parte dos acidentes.

Separando de um lado a sua maneira de agir, com suas fragilidades próprias, e do outro lado os perigos da sua atividade, conhecer os Fatores Humanos permite reduzir as situações de risco em relação a você e o meio que o circunda.

Os Fatores Humanos são ensinados na maior parte das escolas de pilotos, mas o que vamos propor aqui é que os reveja sob um prisma operacional. Em caso de stress, não se falará da sua ‘adrenalina’, e sim das decisões que você deverá tomar.

Os Fatores Humanos são do âmbito do comportamento humano, e isso é difícil definir com precisão. Isso explica em parte a pouca ênfase dada a essa verdadeira educação para a segurança. Essa dificuldade não é exclusiva da aviação: no âmbito de condução automobilística 90% dos acidentes envolvem também fatores humanos!

Estudar fatores humanos é retirar o foco da pilotagem e focar o piloto

Pilotar é dominar a formação técnica. Ser piloto é bem mais: é uma mistura – por vezes sutil e nem sempre livre de riscos – entre o que você deve saber fazer, o que você pode fazer, e o que você deve fazer. Os Fatores Humanos são o seu livro de receitas que deve permitir que você escolha as boas receitas e encontre as boas combinações.

Sua maneira de agir no cotidiano é uma coisa que você deve deixar para trás quando for voar. Você entra então no mundo dos pilotos com uma forma de agir específica que se ensina, graças aos Fatores Humanos, sem que sejam necessárias horas de voo suplementares. Para concluir, uma frase de um piloto ao final de uma palestra de sensibilização sobre fatores humanos:

“Não voarei mais como antes.”

Os Fatores Humanos em 6 pontos

1 – Acontecimentos banais na nossa vida cotidiana não são desprezíveis quando estamos na condição de pilotos.

2 – Nossa segurança depende principalmente de nós mesmos.

3 – Cabe a nós mesmos definir as linhas para não ultrapassar.

4 – Conhecer os Fatores Humanos resulta em 2, 3 ou 4 vezes menos riscos de acidentes no nível do indivíduo, de uma instituição ou de um país.

5 – Os Fatores Humanos permitem transformar em palavras o nosso comportamento de pilotos.

6 – Pilotar é administrar a máquina, ser piloto é muito mais que isso.

.

Bons voos

.

.

Em breve novos textos! 

(publicado originalmente em mentalpilote.com. Tradução e reprodução autorizadas)

Panneau-danger-Aviion

__________________________________________________________

.

.

.

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s