Aprender a voar em aviões lendários: por que não?

img_2394

Foto: Aero Vintage Academy

França – No famoso aeródromo de La Ferté-Alais, que abriga um conhecido museu aeronáutico, está funcionando desde meados do ano passado uma escola de voo com uma proposta um tanto incomum: oferecem a possibilidade de fazer diversos cursos de pilotagem em aviões lendários.

Trata-se da Aero Vintage Academy, fundada por Jean Baptiste Salis, o mesmo que conduz as atividades do museu aéreo. Segundo ele, inicialmente a ideia era usar aviões ‘de época’ para fazer apenas voos panorâmicos – que na França são chamados de ‘batismos do ar’ – seguindo todas as exigências regulamentares. Para isso obteve um certificado especial para os aviões (por enquanto, um North American T-6 e um Boeing Stearman), junto às autoridades aeronáuticas. Ocorre que esse mesmo certificado possibilitou a ele utilizar estes aviões também para cursos completos de voo. E foi o que fez.

Cursos de adaptação em aviões lendários já existem em várias partes do mundo, mas nessa escola foi incluído um diferencial: ali é possível realizar também o curso inteiro de piloto privado (com cerca de 45 horas de voo) usando apenas estes dois modelos de aviões – com direito a treino de estóis, toque e arremetida, parafusos, etc. Para o Stearman há a possibilidade de voo solo, e, após receber o certificado, é também possível levar amigos para voar usando o exemplar da escola. Atualmente há cerca de dez alunos fazendo cursos nestes aviões – a maioria apaixonados por aviões.

Baptiste Salis comenta que tanto o Stearman quanto o T-6 são aviões que foram projetados para formar jovens pilotos de caça nos anos 40 – época de plena guerra, quando os pilotos deveriam aprender rapidamente a dominar o voo. Portanto, não são aviões difíceis de voar. Além disso são simples de operar, robustos e de fácil manutenção. A única desvantagem é que o consumo deles é bem mais alto que os dos aviões de treinamento de aeroclubes, e também há o fato de serem cada vez mais raros, o que dificulta achar peças de reposição. Esses fatores tornam o custo total dos cursos um tanto salgado, principalmente para o PP, que certamente só será utilizado por quem tiver muita ‘bala na agulha’.

No entanto, os alunos garantem que o vento, o barulho do motor, a vibração do avião, a sensação de energia, e até mesmo a sensação de distância física com o instrutor dão um aspecto completamente emocionante aos voos, e fazem valer o investimento.

Para quem pretender fazer apenas passeios nesses aviões, também há panorâmicos e voos com acrobacia, sendo possível reservar e pagar online com cartão de crédito. E para esses voos também há um modelo adicional, um biplano Travel Air 400, que permite levar dois passageiros no assento dianteiro.

Para saber mais: www.aero-vintage-academy.fr

Foto: Aero Vintage Academy

Foto: Aero Vintage Academy

Foto: Aero Vintage Academy

Foto: Aero Vintage Academy

Um Travel Air 400 também é utilizado exclusivamente para voos panorâmicos. Foto: Aero Vintage Academy

Um Travel Air 400 também é utilizado exclusivamente para voos panorâmicos, possibilitando levar o piloto e mais dois passageiros. Foto: Aero Vintage Academy

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s